(41) 3149-8444 | 9 8754-6006

Registro de patentes na Paraíba cresce 154% em um ano, segundo INPI

Publicado em: 15/02/2018

Registro de patentes na Paraíba INPI
Registro de patentes na Paraíba cresce 154% em um ano, segundo INPI

 

A Paraíba foi o estado do Nordeste que mais solicitou registro de patentes de invenções

no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) em 2017. Somando as invenções

(177) com os registros de modelos de utilidade (26), foram 203 solicitações de patentes

catalogadas no estado, um crescimento de 153,75% em registros comparado ao ano de

2016, quando foram 80 pedidos de patentes fichados no INPI.

 

Em relação ao Nordeste, a Paraíba fica atrás apenas de Pernambuco, que catalogou

223 solicitações de patentes em 2017. No ranking nacional, o estado é o oitavo que

mais registra solicitações no INPI. Outro número relevante apresentado pelo instituto

é que os paraibanos são os que mais registram patentes de programas de computador

na região Nordeste.

 

De acordo com Nilton Silva, coordenador Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica

(NITT) da Universidade Federal de Campina Grande, passaram pelo campus da UFCG sete

dos 52 programas de computador registrados na Paraíba no ano passado.

“O número confirma o porquê do estado se chamar ‘Parque Tecnológico’”, diz Silva.

 

Registro de patentes na Paraíba cresce 154% em um ano, segundo INPI

 

A propriedade intelectual, invenções e modelos de utilidade, por exemplo, são criações

que podem ser protegidas ou patenteadas a partir de um processo que é aplicado pelo

inventor no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). O instituto explica o

passo a passo de como registrar uma patente.

 

Em 2017, o G1 conferiu que o Brasil fechou 2016 com um estoque de mais de quase

244 mil patentes e 422 mil marcas aguardando análise de registro. Onde foi visto

que a lentidão desses processos afeta a competitividade e a capacidade de inovação

da indústria nacional, segundo especialistas.

 

Para analisar uma marca, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)

demora cerca de 30 meses. Para patente, o prazo médio é de 10,8 anos, deixando

o país na 30ª posição do ranking mundial de patentes. Os Estados Unidos, primeiro

colocado, leva em média 2 anos e meio para analisar um pedido.

 

 

Fonte: Portal Intelectual / G1

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

Salvatore

Legal. Informações muito úteis! Achei um blog que ajuda a entender mais sobre o assunto!! Vale a pena conferir. http://blog.dortaedorta.com.br/saiba-se-voce-precisa-mudar-o-registro-de-marca-caso-tenha-alterado-o-logotipo-da-sua-empresa/


admin

Agradecemos por nos acompanhar!


Paula Soares

Ótimo conteúdo


Sonia Silva

Simplesmente AMEI o conteudo desse site! Estão de parabéns, já até deixei na aba de favoritos aqui D


porcelanato

Quanta informação nesse site. Parabéns pelo conteúdo. Sucesso


porcelanato liquido

muito chique


CURSO DE PORCELANATO LIQUIDO

Muito bom seu site. Conteudo de valor. Me ajudou bastante.


como aplicar porcelanato liquido

Achei interessante esse artigo Parabéns!!!


Julio

Gostei.


felipe

oi gente gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. ;)


curso porcelanato liquido 3d

Eu adorei esse site. Muito conteudo de qualidade. Parabens


Ronaldo

Bacana.


A Capelatto Marcas e Patentes

Agradecemos pela interação. Estamos a disposição.


Empresa de Sucesso

Ola excelente informacoes, tenho uma holding de empresas e preciso registrar a marca, irei entrar em contato.


Patricia Alves

Gostei muito do artigo!


janete

muito bom o seu arigo


Edgar

Interessante.